Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

terça-feira, 26 de abril de 2011

Lobo-cinzento: futuro puma americano?

Ao ler a matéria “Congresso dos EUA tira lobo-cinzento de risco de extinção”, publicada na edição de 19 de abril da Folha de S. Paulo, imediatamente lembrei-me do texto que escrevi em 3 de março sobre o desaparecimento definitivo do puma (onça-parda) naquele mesmo país (“Felinos: uma boa e uma péssima notícia”). Afinal, o assunto – extinção – remete a dois mamíferos topos de cadeia alimentar.

A reportagem da Folha sobre o lobo-cinzento (Canis lupus) informa que o senador Jon Tester (agricultor da região de Montana) apresentou um projeto no Congresso dos EUA propondo a retirada da espécie da lista de animais em extinção. A idéia, segundo o jornal, foi aprovada mesmo sem apoio dos cientistas.


Foto: France Presse/US Fish & Wildlife
Atualmente, estima-se que a população de lobos-cinzentos seja de 4.400 animais vivendo em estado selvagem. Detalhe: um terço desses animais está em Montana, terra do senador. A justificativa da proposta, que atendeu a uma reivindicação de fazendeiros, é que os lobos são perigosos e “matam por prazer”.

Nenhum ambientalista ou especialista em fauna foi ouvido na matéria. Também não foram apresentados argumentos científicos que justifiquem a decisão. Acredita-se que em 60 dias caçadores já estejam matando lobos.

Há bem pouco tempo, o Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos Estados Unidos declarou a extinção de uma subespécie do puma no leste do país. A caça indiscriminada promovida na primeira metade do século passado e a redução da população do veado-de-cauda-vermelha, base da alimentação desses felinos, foram os causadores dessa perda.

Terá o lobo-cinzento o mesmo futuro, ou falta de futuro, do puma?

Extinção em massa
Na edição de 3 de março de 2001 da Folha de S. Paulo, a matéria “Estudo vê risco de nova extinção em massa” apresenta algumas informações importantes sobre o desaparecimento de espécies. Veja alguns dados, baseados em pesquisa da Universidade da Califórnia (publicada na revista “Nature”), e depois faça sua reflexão com as informações sobre os lobos-cinzentos e os pumas.

- a Terra já enfrentou cinco ciclos de extinção em massa;

- calcula-se que, nos últimos 500 anos, perderam-se entre 1% e 2% das espécies; pode parecer pouco, mas o número de espécies de mamíferos extintas antes da interferência humana era de duas a cada milhão de anos. Após 1550, esse número já é de 80;

- deve-se destacar que os dados da pesquisa são resultado de projeções estatísticas e que, para a Ciência, o período de 500 anos (em que foi apontado o aumento da velocidade das extinções) é bastante curto. Como as extinções acontecem de forma irregular, a projeção dos dados para longos períodos pode fornecer uma ideia errada;

- de qualquer modo, se as projeções estiverem corretas, em 300 anos estará concluído o sexto ciclo de extinção em massa, com pelo menos 75% das espécies desaparecendo.


- Leia a matéria “Congresso dos EUA tira lobo-cinzento de risco de extinção” (no site da Folha está com o título “EUA tiram lobo de risco de extinção e favorecem fazendeiros”).

- Releia o texto do FAUNA NEWS sobre a extinção do puma nos EUA.

- Leia a matéria “Estudo vê risco de nova extinção em massa” (no site da Folha está com o título “Terra caminha para nova extinção em massa”).

- Saiba mais sobre o lobo-cinzento (site do Zoológico de São Paulo).

- Saiba mais sobre o puma (site do Zoológico de São Paulo).

Nenhum comentário: