Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Esclarecendo a morta da harpia: a ave foi morta por ter caçado um frango

Recebi o seguinte e-mail do biólogo Willian Menq, que esclarece como a harpia (Harpia harpyja) da foto abaixo foi morta:

“Olá, a foto foi originalmente capturada do site Aves de Rapina Brasil (http://www.avesderapinabrasil.com/materias/ameacas_medidas.htm), o qual sou proprietário. A história desta Harpia é a seguinte: é uma harpia jovem, que foi covardemente morta por um fazendeiro da região por ela ter simplesmente predado um frango do mesmo.

É uma pena! As pessoas que estão na foto tiveram seus rostos censurados, pois elas não foram responsáveis pelo "crime". É isso, espero ter ajudado!”



Sobre a foto, escrevi dois textos. O primeiro, em 28 de outubro de 2011 (“Fazendo pose com o cadáver da “rainha dos ares”, a harpia”) e outro em 14 de novembro de 2011 (“Começar a semana pensando...”). A imagem, capturada em julho de 2010 no município de Aripuanã, no Mato Grosso, estava sendo compartilhada por várias pessoas pelo Facebook, mas sem os detalhes sobre como a ave foi morta.

A fotografia, de acordo com o site, foi feita por Christopher Borges e publicada no artigo “Aves de Rapina do Brasil: principais ameaças e medidas para conservação”. Do texto, selecionei o seguinte trecho:

“Outra ameaça às espécies é a caça ilegal e a perseguição. A caça indiscriminada contra qualquer indivíduo de uma população acaba eliminando espécimes adultos com território estabelecido e em pleno vigor reprodutivo. A conseqüência disso nas aves de rapina é pouco estudada, mas com certeza lava a um desequilíbrio ecológico considerável, e aliada à fragmentação do ambiente, representa uma grave ameaça às densidades populacionais naturalmente baixas, como é o caso dos grandes gaviões florestais. Sabemos que as aves de rapina são importantes reguladoras de populações de presas, e um exemplo das possíveis conseqüências a longo prazo é o declínio populacional dessas aves e uma explosão demográfica de roedores e insetos.”

Harpia = onça-pintada
A morte dessa harpia teve a mesma motivação que leva à caça de onças-pintadas no Pantanal: os ataques às criações de fazendeiros. No caso dos felinos, a predação do gado motiva os pecuaristas a perseguir e eliminar onças.

Há diversos trabalhos na região que, além de tentar conscientizar os criadores de gado sobre a importância ecológica desses felinos, pagam os fazendeiros - como forma de indenização – por cada animal abatido pelo predador. Esse fenômeno está bastante comum pelo fato de o hábitat das onças-pintadas, e a consequente redução de suas presas, estarem sob constante pressão da ação humana. Desmatamento.

- Leia o artigo “Aves de Rapina do Brasil: principais ameaças e medidas para conservação”, na íntegra, do site Aves de Rapina do Brasil
- Releia “Fazendo pose com o cadáver da “rainha dos ares”, a harpia”, de 28 de outubro de 2011
- Releia "Começar a semana pensando..." de 14 de novembro de 2011

Nenhum comentário: