Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Novamente, o turismo como vilão

Sempre que chegamos a uma área com natureza preservada, é normal a ansiedade em fazer fotos, ver tudo de pertinho e desfrutar ao máximo o momento especial. Mas esse tipo de impulso pode, se não for bem orientado, prejudicar flora e fauna. Já escrevi sobre isso em pelo menos duas oportunidades:

- “Reflexão para o fim de semana: quando o turista incentiva o abuso”, de 1º de abril de 2011; e
- “Reflexão para o fim de semana: exploração animal para lazer humano”, de 23 de setembro de 2011.

A agência de notícias AFP preparou uma matéria sobre os impactos que o turismo desordenado e sem orientação estão causando nos társios (uma espécie de primata) das Filipinas.


A matéria mostra que os animais ficam bastante estressados com aproximações desregradas de turistas. Flashes, toques, conversas em voz alta e uma série de outras atitudes fazem com que esses pequenos primatas, em situações extremas, se suicidem.

Quantas vezes já não tiramos fotos de animais sem nos preocupar se o flash vai causar algum dano ao bicho? Visitar áreas com natureza preservada, como os parques nacionais e estaduais, por exemplo, é uma ótima oportunidade para entrarmos em contato com fauna e flora exuberantes, para desfrutarmos ambientes livres de poluição e, sobretudo, aprendermos a respeitar os direitos dos outros seres viverem saudáveis e em paz.

Pense nisso e transforme seu comportamento!

Releia:
- “Reflexão para o fim de semana: quando o turista incentiva o abuso”, de 1º de abril de 2011
- “Reflexão para o fim de semana: exploração animal para lazer humano”, de 23 de setembro de 2011

Nenhum comentário: