Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Mais uma operação contra o tráfico de animais. Agora no Rio Grande do Sul

Depois da Operação Estalo, realizada pela Polícia Federal em 2 de abril de 2012 e que desarticulou partes de quadrilhas de tráfico de canários peruanos (“Finalmente uma paulada nas quadrilhas de tráfico internacional de canários”), foi a vez da Polícia Civil do Rio Grande do Sul entrar em ação.

“Na manhã desta terça-feira, a Polícia Civil cumpre 15 mandados de busca e apreensão em Taquari, no Vale do Taquari. Durante a operação Asas da Liberdade, que visa combater o tráfico de animais, cerca de 200 pássaros silvestres e 40 galos de rinha foram apreendidos em casas do centro da cidade.” – texto da matéria “Operação apreende cerca de 200 pássaros silvestres no Vale do Taquari”, publicada em 3 de abril de 2012 pelo site do jornal Zero Hora

278 aves foram apreendidas pela Polícia Civil
Foto: Renata Kerber/RBS TV

No total, segundo a Rádio Guaíba (RS), foram apreendidas 278 aves (galos, papagaios, canários, sabiás, trinca-ferros, azulões e curiós). Os policiais também encontraram diversos alçapões, 209 gaiolas, CDs com canto de pássaros para atrair as aves e duas armas - um revólver calibre 38 e uma espingarda calibre 20.

“A comercialização das aves era feita em uma casa onde os animais eram mantidos em cativeiro, no município de Taquari. Segundo a delegada Betina Caumo, a investigação apurou que os preços variavam entre R$ 200 e R$ 3 mil. "As aves eram usadas em rinhas em outras cidades. Não só os galos, os pássaros silvestres também", disse a policial ao G1.” – texto da matéria “Operação da Polícia Civil apreende mais de 200 aves silvestres no RS”, publicada em 3 de abril de 2012 pelo portal G1

Dois homens, apontados como donos das armas, responderão por posse ilegal de arma de fogo. Outras 15 pessoas, com idades entre 25 e 60 anos, que estavam nos locais das apreensões, serão enquadrados por crime ambiental.

“Como não cabe prisão para esse tipo de crime, todos foram liberados depois de assinarem Termo Circunstanciado, documento pelo qual se comprometem a comparecer à Justiça. A audiência já foi marcada, para 24 de abril.” – texto da Rádio Gauíba

Como sempre: lei fraca.

- Leia a matéria do Zero Hora
- Leia a matéria do portal G1
- Leia a matéria da Rádio Guaíba
- Releia o post do Fauna News, “Finalmente uma paulada nas quadrilhas de tráfico internacional de canários”, publicado em 4 de abril de 2012

Nenhum comentário: