Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

terça-feira, 17 de abril de 2012

Rei da Espanha é alvo de críticas: mas o problema é o preço da viagem e não a caça de elefantes

Será que minha leitura dos fatos está errada ou a vida dos animais não tem valor nenhum? Veja:

“O rei da Espanha, Juan Carlos I, é alvo de fortes críticas neste domingo pela imprensa local por ter participado caça de elefantes em Botswana num momento de forte crise econômica em seu país.

Juan Carlos I: foto de 2006, em outra caçada
Foto: Rann Safaris

A imprensa divulgou os custos da viagem e criticou a falta de transparência da Casa Real, três meses após ter prometido apresentar suas receitas por um caso de corrupção envolvendo o enteado do rei.”
– texto da matéria “Rei da Espanha é alvo de críticas por caçar elefantes na África”, publicada em 15 de abril de 2012 pela agência Reuters Brasil

A matéria segue e, em nenhuma linha, é abordado o fato do nobre espanhol estar se divertindo matando elefantes. Não discuto a legalidade do fato, já que a atividade foi praticada em reservas de caça, mas é a questão ética. Sua Majestade é do tipo antigo, em que a vida dos animais ainda podem ser usados como forma de diversão.

Sua Majestade é do tipo em que a dor e a morte lhe causam prazer.

Sua Majestade até tentou fazer essa viagem de morte sem ninguém perceber, mas deu azar:

“A viagem real da semana passada teria permanecido secreta se Juan Carlos não tivesse tropeçado em um degrau e fraturado uma costela. O rei acabou tendo de ser transferido de maneira emergencial para Madri para realizar uma cirurgia.

Na semana passada, Juan Carlos cancelou uma reunião com o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, porque ele já teria partido para Botswana, segundo jornais espanhóis.

"Foi uma viagem irresponsável, no pior momento possível", afirmou o jornal El Mundo em editorial. "A imagem de um monarca caçando elefantes na África num momento em que crise econômica cria tantos problemas para os espanhóis é um exemplo muito ruim", emendou.”
– texto da Reuters Brasil

O site Bulhufas informa que a lesão foi no quadril e que cada elefante caçado custa 20 mil euros. E sabe qual informação esse site destacou? Juan Carlos I é presidente de honra da ONG WWF na Espanha.

E não é apenas Sua Majestade que não se importa com a vida. A imprensa aparentemente não deu ênfase ao ato de caçar. O problema foi gastar dinheiro em um período de crise econômica...

"Segundo muitos espanhóis, o rei (caçador apaixonado e ao mesmo tempo presidente de honra da divisão espanhola da organização meio ambiental WWF) dá um mau exemplo com seu questionável hobby. Sobretudo nos tempos que correm.

O 96% de quem responderam à pesquisa online do diário “El Mundo” consideram impróprio que o chefe de Estado se vá caçar elefantes no meio da difícil situação econômica que atravessa o país."
- texto do site Bulhufas

Pobre rei. Pobre imprensa.

- Leia a matéria completa da Reuters Brasil
- Leia o texto do Bulhufas

Nenhum comentário: