Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Valente e ingênuo: manifestante fez foto e foi agredido

Se indignar e protestar contra a venda ilegal de animais são atos nobres, mas que não devem ser ingênuos. Quem se dispõe a lutar por essa causa deve saber que vai estar diante de atos criminosos e de gente disposta a reagir.

“Uma manifestação em defesa aos animais terminou em confusão e com um universitário agredido no Mercado Central, no centro de Belo Horizonte, neste domingo (15). De acordo com uma das organizadoras do evento, Stênia Couto, era para ser um protesto pacífico e sem transtornos, tanto é que os protestantes não são autorizados a entrar no Mercado Central.

Manifestanes em frente ao Mercado Central de Belo Horizonte (MG)
Foto: Flávio Tavares

A agressão, porém,  quando o estudante de direito, de 33 anos, entrou no Mercado Central e viu um faisão dourado e outros pássaros silvestres serem vendidos. O jovem fotografou os animais, mas foi surpreendido pelo dono da loja que jogou um caixote de madeira no estudante. Após a agressão, um dos seguranças do centro de compras retirou o jovem do local. Como é proibido fotografar as instalações internas do Mercado Central e, os seguranças  exigiram que o universitário apagasse as imagens da câmera. Só depois de deletar as fotos é que ele foi liberado pelos seguranças. A venda de animais silvestres é proibida por lei e fiscalizada pela Polícia Militar de Meio Ambiente e pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).” – texto da matéria “Universitário é agredido por comerciante por fotografar animais silvestres no Mercado Central”, publicada em 15 de abril de 2012 pelo site O Tempo online

- Leia a matéria de O Tempo online

Nenhum comentário: