Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

quinta-feira, 12 de julho de 2012

O rali e a onça-preta

“O Ibama resgatou nesta quinta-feira (05/07) um filhote de onça-preta abandonado no final da semana passada em Tucuruí, no sudeste do Pará. O animal é uma fêmea, com cerca de três meses de idade, e passa bem. Ela teria se perdido, ou foi deixada pela mãe, numa estrada de acesso ao município, após um incidente com praticantes de "rally off-road".

Separada da mãe e condenada ao cativeiro
Foto: Divulgação Ibama

A pequena onça-preta acabou sendo recolhida por um dos participantes do rally e levada para Cametá, no nordeste do estado, onde foi entregue aos Bombeiros cinco dias depois do acidente. Segundo a corporação, um dos quadriciclos da competição teria atropelado a onça adulta, quando o felino fazia a travessia para a floresta com dois filhotes. Acuada, a fêmea conseguiu fugir levando um deles, mas deixou o outro para trás.”
– texto de divulgação do Ibama, publicado no site do órgão em 6 de julho de 2012

O ocorrido com a onça e seus filhotes foi um acidente. Garanto que ninguém planejou tal fato. Mas o ocorrido merece uma reflexão.

Praticantes de trilhas com jipes ou motos e competições de rali utilizam áreas com natureza relativamente preservada, onde a presença de animais silvestres não pode ser considerada estranha. Pelo contrário.
Portanto, caros pilotos (profissionais ou de fim de semana) todo cuidado é pouco. O contato com a natureza, tão valorizada por vocês, deve ter o respeito à fauna e à flora como princípios. Não desmatem para abrir novos caminhos, organizem competições somente após um estudo completo  sobre a possibilidade de ocorrer contato com a fauna silvestres e sobre os impactos que toda a barulheira pode causar na vida dos bichos.

Respeitar o meio ambiente é muito mais do que estar em contato com a natureza. Afinal, as consequências podem ser desastrosas:

“Como não adquiriu experiência necessária para sobreviver, no pouco tempo em que ficou com a mãe, o filhote dificilmente poderá retornar à natureza.” – texto do Ibama

- Leia o texto completo do Ibama

Nenhum comentário: