Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Coalas em perigo: mais uma vítima da invasão humana

A redução de hábitat causada pela urbanização na Austrália e as consequências desse processo estão colocando em perigo os coalas. Esse é um fenômeno mundial, que atinge todas as nações, não importando se desenvolvidas, em desenvolvimento ou subdesenvolvidas.

“As populações de coalas de certas regiões da Austrália estão enfrentando um forte declínio em seus números.

População da espécie está em declínio
Foto: Reuters

Muitos dos animais vivem na natureza, mas perto de regiões já bastante urbanizadas, e acabam sendo atropelados por automóveis em estradas locais ou atacados por cães. (...)

Desde maio deste ano, 36 coalas já morreram na região de Nova Gales do Sul, no sul da Austrália.”
– texto da matéria “Coalas feridos recebem tratamento em hospitais”, publicada pela BBC Brasil em 7 de agosto de 2012

A matéria conta um pouco do trabalho de um hospital veterinário que atende 250 coalas com diversos ferimentos (muitos atropelados) e doenças. O número de atendimentos aumento, segundo a instituição, 40% em relação ao ano passado.

Filhote de coala em hospital na Austrália
Foto: BBC

O governo australiano, que classifica a espécie como “vulnerável”, estima em 100 mil a população de coalas na natureza. E esse número está em declínio.

“A organização não governamental WWF alertou nesta terça-feira que a população de coalas da Austrália corre o risco de extinguir-se nos próximos 50 anos. O representante da ONG na Austrália, Martin Taylor, anunciou que nas últimas duas décadas a população de coalas diminuiu 42%. Segundo Taylor, se a tendência continuar, o marsupial pode desaparecer.

Ameaças - Os ecologistas atribuem a queda do número de coalas à destruição de seu habitat - provocado, segundo a WWF, pelo desenvolvimento humano e pelas alterações climáticas. A espécie vive em florestas naturais de eucaliptos e se alimenta principalmente das folhas frescas das árvores. Outra ameaça aos marsupiais são os surtos da doença clamídia. Essa bactéria, contra a qual os cientistas estão pesquisando uma vacina, produz lesões nos genitais e nos olhos dos coalas, causando infertilidade, cegueira e, posteriormente, a morte.”
– texto da matéria “Coalas podem desaparecer em cinquenta anos, diz WWF”, publicada em 15 de maio de 2012 pela revista Veja

E depois, quando há relatos de acidentes envolvendo fauna silvestre ou apreensões de bichos em ambiente urbano, a maioria da população ainda afirma que “os animais estão invadindo as cidades”. Pode?

Assista ao vídeo da BBC Brasil sobre os coalas em hospitais australianos:


- Leia a matéria completa da BBC Brasil
- Leia a matéria da Veja

Nenhum comentário: