Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

terça-feira, 18 de setembro de 2012

“De volta para casa”: seriedade de gente comprometida e 80 papagaios novamente livres

Para a maioria das pessoas, a apreensão de animais silvestres dos traficantes pelas autoridades significa o fim do problema para os bichos. Mas a realidade é outra e significa o começo de uma jornada em que somente uns poucos conseguirão voltar à vida livre. “A maioria não regressa à natureza e principalmente aos seus locais de origem. Muitos são encaminhados a criadores comerciais e conservacionistas, principalmente quando se trata de espécies do interesse deles, tanto para reprodução em cativeiro como para enriquecer plantéis”, afirma o presidente da SOS Fauna, Marcelo Pavlenco Rocha.

Filhote de papagaio-verdadeiro vítima de traficantes sendo alimentado na SOS Fauna
Foto: Divulgação SOS Fauna

Essa situação gera, segundo Rocha, acomodação no poder público. Afinal, por que se preocupar em devolver os animais para seus biomas e locais de origem se tem quem os receba?  “Ainda mais pelo motivo de que as solturas realizadas com embasamento científico têm custos bastante elevados”, salienta o ambientalista.

Há quase uma década, Rocha desenvolve o projeto DE VOLTA PARA CASA para realizar solturas cumprindo todas as exigências técnicas. Atualmente, ele trabalha na devolução e monitoramento de 80 papagaios-verdadeiros vítimas de traficantes, que, depois de anos sendo tratados na sede da ONG em Juqitiba (SP), foram enviados em 13 de julho para a recém-construída Unidade de Apoio à Recepção de Aves Silvestres do Cerrado Vitimas do Tráfico da SOS Fauna em Nova Andradina (MS), onde, em 28 de agosto de 2012, finalmente foram soltos.

Papagaios ainda em Juquitiba, quase prontos para a soltura
Foto: Divulgação SOS Fauna

Quase seis anos
O local de soltura foi escolhido por ser a região de onde os papagaios-verdadeiros foram coletados - informação essa conseguida após investigações com envolvimento direto de Rocha. Dessas aves, 62 foram apreendidas pela Polícia Militar Rodoviária em um lote de 192 animais da espécie com traficantes no dia 29 de setembro de 2006, no município de Quadra (SP). As outras 18, foram localizados pela Polícia Civil em 19 de setembro do ano seguinte na zona sul da capital paulista. “Eram todos filhotes e hoje estão aptos para a vida livre. Foram quase seis anos sem nenhum apoio do poder público”, afirma. Todo esse trabalho, até a fase de monitoramento pós-soltura, deverá ficar em cerca de R$ 300 mil – dinheiro de doações de empresas.

Os papagaios, ainda filhotes, já na SOS Fauna
Foto: Divulgação SOS Fauna

- Assista ao vídeo da soltura dos papagaios:

- Leia a matéria da revista Terra da Gente sobre o tráfico de papagaios-verdadeiros

Nenhum comentário: