Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Reflexão para o fim de semana: o tráfico de animais espalhado por todo o Brasil

Muito se fala e se divulga sobre o tráfico de animais silvestres nos estados das regiões Nordeste, Norte e Sudeste. É difícil encontrar notícias envolvendo a região Sul. Mas essa dificuldade não quer dizer que esse comércio criminoso não aconteça.

“A Brigada Militar apreendeu nesta terça-feira (4) 49 aves silvestres em um cativeiro no município de Carlos Barbosa, na Serra do Rio Grande do Sul. O dono do imóvel não tinha licença do Ibama. As aves estavam presas em gaiolas, na garagem da residência. Segundo a polícia, elas seriam vendidas ilegalmente, como mostra a reportagem da RBS TV (veja o vídeo).

Aves apreendidas em Carlos Barbosa (RS)
Foto: Divulgação Brigada Militar

Além dos animais, foram apreendidas 55 gaiolas e cinco armadilhas para capturar pássaros. O dono da residência chegou a ser preso, mas vai responder por crime ambiental em liberdade.” – texto da matéria “Quase 50 aves silvestres são apreendidas em Carlos Barbosa, RS”, publicada em 4 de setembro de 2012 pelo portal G1

O tráfico de animais silvestres está presente em todos os recantos do país. Seja com maior ou menor intensidade, a atividade criminosa existe, fazendo com que cerca de 38 milhões de bichos sejam retirados da natureza por ano no Brasil (estimativa da Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres – Renctas).

Com a atual legislação impedindo que os traficantes de animais sejam presos e efetivamente condenados por seus crimes, resta ao poder público, além de alterar as leis, investir pesado em educação ambiental. A cadeia do tráfico de animais seria fortemente combatida se houvesse uma considerável redução da demanda, isto é, de compradores.

- Leia a matéria do G1 (com vídeo)

Nenhum comentário: