Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Atropelamento de fauna: redução também passa pela educação

“A Polícia Militar Ambiental (PMA) de Corumbá, em parceria com o Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (ITTI) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) de Curitiba, e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Denit), realizou esta semana um trabalho educativo na BR-262 sobre os problemas relativos aos atropelamentos de animais silvestres na estrada.

Policiais durante ação educativa na BR-262
Foto: Divulgação Notícias.MS

Durante a campanha foram distribuídos panfletos sobre atropelamentos de animais silvestres, manual do pescador, adesivos e CDs com músicas no ritmo da região pantaneira que buscam estimular a sensibilização ambiental.”
– texto da matéria “PMA participa de campanha educativa sobre atropelamentos de animais silvestres na BR-262”, publicada no site Notícias.MS do governo do Estado do Mato Grosso do Sul em 25 de abril de 2013

Desde 1986, com a Resolução Conama nº 01, toda construção de estrada com duas ou mais faixas de rolamento deve ser precedida de estudo de impacto ambiental para obter sua licença. Apesar da legislação existente, o atropelamento de fauna não tem sido tratado com o rigor que merece. O resultado é a continuidade do massacre que vitima milhões de animais anualmente nas estradas brasileiras.

Em outubro de 2011, com a Portaria Interministerial 423, envolvendo os ministérios do Meio Ambiente e dos Transportes, foi criado o Programa de Rodovias Federais Ambientalmente Sustentáveis para a regularização ambiental das rodovias federais que não possuem licença ambiental. A iniciativa determina a realização de programas de monitoramento de fauna com a consequente adaptação da via para evitar e reduzir os atropelamentos.

O que se percebe é que os órgãos que administram as estradas brasileiras, por força de legislação, começaram a se preocupar e a adaptar as vias para a presença dos animais. Muitas rodovias estão recebendo passagens de fauna (túneis, na maioria dos casos) ou cercas para direcionar a travessia dos bichos.

Mas a atenção aos motoristas está sendo esquecida. O trabalho em desenvolvimento na BR-262, no trecho entre Anastácio e Corumbá, no Mato Grosso do Sul, é uma exceção. A rodovia está sendo revitalizada e, além de obras de infraestrutura, ações de educação para os condutores dos veículos têm sido desenvolvidas. Afinal, se os motoristas dirigirem sabendo que animais podem cruzar a pista a qualquer momento, com certeza os cuidados serão redobrados.

Educação ambiental para os motoristas da BR-262: que sirva de exemplo.

- Leia a matéria completa do Notícias.MS

Nenhum comentário: