Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Tráfico de animais na Indonésia, agora foi a vez das tartarugas

A Indonésia e alguns de seus países vizinhos (Tailândia, Vietnan e Laos, por exemplo) formam o epicentro do tráfico de animais silvestres do mundo. Os que não são capturados na região,acabam passando por ali para serem distribuídos para a China, por exemplo. É assim com chifres de rinocerontes, marfim, peles e partes de tigres e ursos, pangolins e com uma infinidade de outras espécies. E tudo em grande quantidade.

“Autoridades da Indonésia exibem tartarugas marinhas apreendidas em operação contra o tráfico animal em entrevista no aeroporto de Soekarno-Hatta, na capital Jacarta. O Ministério de Assuntos Marítimos e Pesca anunciou que apreendeu 687 tartarugas, segundo informações da agência EFE.

Tartarugas ainda eram filhotes
Foto: AFP

A espécie Carettochelys insculpta está na lista de mais ameaçadas de extinção. Os animais foram capturados ilegalmente para serem vendidos no mercado negro fora do país. Esta espécie de tartaruga marinha pode ser encontrada na região da Papua e na Austrália.”
– texto da matéria “Indonésia apreende quase 700 tartarugas ameaçadas de extinção”, publicada em 1º de abril de 2013 pelo portal Terra

Tartarugas apreendidas
Foto: EFE

Dessa vez foi a vez dessas tartarugas, conhecidas popularmente como nariz-de-porco. Na região, várias ONGs se emprenham em combater o tráfico de animais. Mas os lucros do mercado negro e a falta de campanhas de conscientização da população ainda são obstáculos para a redução do problema. Estima-se que o comércio ilegal de fauna movimente entre 10 bilhões e 20 bilhões de dólares por ano no mundo.

- Leia a matéria do portal Terra

Nenhum comentário: