Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Aves, réptil e primata em residências. Cativeiro doméstico ilegal apenas?

“Policiais militares da Unidade de Polícia Ambiental Móvel (UPAm Móvel), na tarde desta quinta-feira, prenderam Ari José Ricardo, de 62 anos, Manuel José Ricardo, 64 anos, por manterem em cativeiro um lagarto, um mico e 57 espécies de aves silvestres, entre elas um gavião, 21 canários-da-terra, sete sabiás, três coleiros, dois pixoxós, quatro sanhaços, cinco curiós, três tico-ticos, três marias-pretas, quatro garibaldis, três tizius e um chorão.

Animais apreendidos em Rocha Miranda (RJ)
Imagem: Reprodução vídeo Governo do Rio de Janeiro

Todos estavam divididos em apenas 28 gaiolas, o que caracteriza maus-tratos. Os policiais chegaram ao local, em Rocha Miranda, graças a informações do Disque-Denúncia.” – texto da mataria “Dois são presos por manter animais em cativeiro”, publicada em 9 de maio de 2013 pelo site do jornal O Dia

Com certeza, os dois homens alegaram que criavam os animais por lazer, como bichos de estimação (apesar das condições inadequadas em que foram encontrados). Será?

Hoje em dia, uma das formas comuns de traficar animais e comercializá-los em residências. As casas não levantam suspeitas, dificultando qualquer ação da polícia ou de agentes de fiscalização ambiental. Esses imóveis funcionam como depósitos de animais e, muitos deles, além de ser o palco da venda direta, também fornecem bichos para a venda em feiras.

Espera-se que a polícia investigue bem o caso e não conclua o ocorrido como uma mera apreensão de cativeiro domético ilegal. Apurar é fundamental. Se for só cativeiro doméstico ilegal, tudo bem. Mas se não for...


Assista ao vídeo do Governo do Rio de Janeiro sobre o caso:


- Leia a matéria completa de O Dia

Nenhum comentário: