Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Começar a semana pensando...

...com Maria Tereza Pádua, engenheira agrônoma e fundadora da Funatura (Fundação Pró-natureza), membro do Conselho da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza e da comissão mundial de Parques Nacionais da UICN (União Internacional para a Conservação da Natureza) sobre a possibilidade de reabertura da estrada do Colono, que corta o Parque Nacional do Iguaçu.

'“O professor Alex Bager (coordenador do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas, da Universidade Fedral de Lavras - observação do Fauna News) também se posicionou contra a construção da estrada-parque no Iguaçu. Para ele, os impactos de uma rodovia numa unidade de conservação não se limitam apenas a atropelamentos de animais, como normalmente se costuma mostrar:

“Estudos comprovam que o impacto se dá num raio de dois quilômetros a partir da margem da rodovia, tanto para um lado como para o outro. Além de afetar fauna e flora, a estrada influi na hidrologia, causa assoreamento dos rios, poluição por lixo e metais pesados, resultantes de acidentes, facilita a invasão de espécies exóticas, que surgem com os grãos caídos das cargas dos caminhões, e ainda incêndios, provocados por motoristas descuidados que soltam pontas de cigarro”


Depois de afirmar que atua há três décadas na área, Bager disse nunca ter visto no Brasil um exemplo de rodovia que melhorasse a gestão de unidades de conservação.”'

Trecho do artigo “Porque a estrada do Colono deve continuar para sempre fechada”, de Maria Tereza Pádua, publicado em 24 de abril de 2013 no site O Eco

Vegetação já fechou grandes trechos da estrada,
fechada há quase 30 anos
Foto: Divulgação/estadao.com.br

Nenhum comentário: