Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

quinta-feira, 18 de julho de 2013

A jaguatirica não resistiu. Mais uma vítima fatal de atropelamento

Em 15 de julho de 2013, o Fauna News publicou o post “Começar a semana pensando...” em que destacou uma declaração da veterinária Chrissie Prado, da Associação Mata Ciliar, após atender uma jaguatirica atropelada por um caminhão na rodovia Edgar Máximo Zambotto, em Campo Limpo Paulista, na manhã de 12 de julho de 2013.

“Infelizmente esse tipo de atropelamento é comum porque as rodovias estão invadindo o espaço dos animais”.

Apesar de todo atendimento, a jaguatirica morreu
Fotos: Associação Mata Ciliar

A declaração foi publicada em 13 de junho de 2013 no site do jornal Bom Dia ("Jaguatirica atropelada tem tratamento vip"), de Jundiaí. Na mesma matéria, há um resumo dos ferimentos sofridos pelo animal:

“Ela teve fratura de uma vértebra da coluna, fratura na bacia e, ainda, deslocou articulações da bacia também”, conta Cristina. O estado do animal é grave, considerando que houve até mesmo uma hemorragia pulmonar por causa do forte impacto no atropelamento. “A hemorragia foi estancada, agora é esperar os próximos dias para saber como ele irá reagir”, explica Cristina.” (veterinária Cristina Harumi Adania, Coordenadora de Fauna da Associação Mata Ciliar)

Infelizmente, o animal não resistiu aos ferimentos e morreu.

Estimativa de Alex Bager, coordenador do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE), ligado à Universidade Federal de Lavras, indica que 475 milhões de animais silvestres morrem atropelados nas estradas brasileiras anualmente.

- Leia a matéria completa do jornal Bom Dia
Releia os posts do Fauna News:
- “Começar a semana pensando...”, de 15 de julho de 2013
- “Atropelamento de fauna: 475 milhões é a dimensão do massacre”, de 7 de maio de 2013

Nenhum comentário: