Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Disque-denúncia é um canal contra o tráfico de animais

“Equipes da Polícia Militar Ambiental (PMA) conseguiram resgatar ao menos 16 aves silvestres que eram mantidas irregularmente em um bar de Cubatão. Debilitados, os animais foram levados para um centro de recuperação em Bauru. O proprietário do estabelecimento não foi preso, mas recebeu um multa superior a R$ 90 mil.

Entre as aves havia quatro filhotes de papagaio
Foto: A Tribuna

 Segundo o tenente da PMA Sandro da Lima, uma denúncia anônima feita pelo telefone 181 culminou na operação que localizou os animais. Foram resgatados sete curiós, quatro filhotes de papagaio, três picharros, um corrupião e um sabiá-laranjeira. Alguns estão na lista de espécies ameaçadas de extinção.”
– texto da matéria “Dono de bar é multado em R$ 90 mil por manter animais silvestres em cativeiro em Cubatão”, publicada em 22 de novembro de 2013 pelo site do jornal santista A Tribuna

A informação mais importante é a resposta da dada pela Polícia Militar Ambiental a uma informação passada pelo Disque-denúncia (181). Para os paulistas é um indicativo importante de que o serviço, que é nacional e gerenciado pelas secretarias de Segurança Pública de cada Estado, é sério.

Se a população utilizar o 181 como um canal de denúncias, a demanda forçará a atenção especial das autoridades. O poder público só funciona sob pressão e respondendo aos pedidos da sociedade. Você pode até achar que seu esforço em denunciar não terá resposta. E pode ser que não tenha.

Mas se o número de solicitações for alto, o poder público não poderá ignorar o problema do tráfico de fauna e da manutenção de animais silvestres em cativeiro doméstico ilegal.

- Leia a matéria completa de A Tribuna

Nenhum comentário: