Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

terça-feira, 1 de julho de 2014

Divisa de São Paulo com Mato Grosso do Sul: onça-parda morre atropelada em rodovia

O Fauna News tem, insistentemente, publicado casos de onças pardas atropeladas. Na região de Bauru (SP), já foram quatro casos, o último em 21 de junho (veja o post “Ares de tragédia em Bauru (SP): quatro onças-pardas atropeladas desde dezembro de 2013”, publicado em 26 de junho). Agora, na divisão de São Paulo com Mato Grosso do Sul, outro animal foi atingido por um veículo. E morreu.

“Uma onça parda foi encontrada morta à beira da Rodovia Marechal Rondon (SP-300) próximo ao aterro da Usina de Jupiá, entre as cidades de Três Lagoas e Castilho-SP. O animal tinha aproximadamente 1,20m.

Policial Militar Rodoviário com cadáver da onça
Foto:Paparazzi News

O flagrante aconteceu na noite desta sexta-feira (27) e foi atendido pela Polícia Militar Rodoviária do lado paulista. O local é muito frequentado por pescadores de Três lagoas que pescam no rio Paraná.” – texto da matéria “Onça Parda é encontrada em rodovia próximo a Usina de Jupiá”, publicada em 29 de junho de 2014 pelo site da Rádio Caçula (Três Lagoas – MS)

Animal foi encontrado na pista
Foto: Paparazzi News

É questão de tempo para que esse tipo de fato não aconteça mais. Afinal o número de onças vai diminuir tanto que serão raros os atropelamentos.

Lamentável.

- Leia a matéria completa do site da Rádio Caçula
- Releia o post “Ares de tragédia em Bauru (SP): quatro onças-pardas atropeladas desde dezembro de 2013”, publicado em 26 de junho pelo Fauna News

Um comentário:

Cibele Alves disse...

Ecodutos seria a solução para tantos atropelamentos mas capaz que o governo brasileiro vai investir nisto, não é mesmo?
http://www.anda.jor.br/17/09/2012/passarelas-para-animais-estao-sendo-implantadas-na-argentina