Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Reflexão para o fim de semana: quando o turista incentiva o abuso

Na Folha de S. Paulo de 30 de março (página C12) está publicada a foto de um pequeno macaco segurando um violão. Abaixo está o pequeno texto:

“QUASE UM MÚSICO

Kai Lek vira atração ao tocar uma viola de brinquedo no Teatro de Macacos, na Tailândia”


Espero estar enganado, mas o título da nota da Folha parece fugir do contexto informativo e apelar para o exótico , o curioso e o engraçado.

Encontrei o mesmo fato no portal Terra, que no dia 28 de março publicou as fotos de Kai Lek com o seguinte título: “Teatro de Macacos é atração na Tailândia; veja fotos”.



Ao ver as imagens – duas delas mostram turistas se divertindo com o animal acorrentado -, forcei uma conclusão: os editores da Folha e do Terra publicaram esse material imaginando que cabe ao leitor criticar tal abuso. Mas, mudei de idéia por considerar que estava sendo ingênuo demais.

Afinal as expressões “Quase um músico” e “atração” nos títulos, na minha leitura, fazem com que achemos normal e engraçado esse tipo de uso dos animais

Veja as imagens e reflita se Kai Lek nasceu para tocar violão acorrentado para turistas. Pense bem pois você também faz turismo e pode incentivar tal atividade ao se deparar com esse tipo de atrativo em suas viagens.



Todas as imagens são do fotógrafo Rungro Yongrit, da agência Efe.

Veja a nota da Folha de S. Paulo
Veja as fotos do portal Terra

Nenhum comentário: