Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Começar a semana pensando...

...sobre o tráfico de aves: não é só no Brasil.

“A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) e em conjunto com o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, levou a cabo duas operações policiais no âmbito do combate ao tráfico de espécies protegidas. Foram constituídos 17 arguidos (equivalente, no Brasil, a indiciados).

Aves apreendidas em Portugal
Foto: Lusa

Os visados, maioritariamente portugueses, dedicar-se-ão ao contrabando de aves exóticas, nomeadamente, psitacídeos (aves da família das araras e papagaios) protegidos pela Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e Flora Selvagens Ameaçadas de Extinção, e à falsificação da sua respectiva documentação de identificação e legalização.

No total das duas operações foram apreendidas quatro armas de fogo e uma centena de munições, assim como 46 aves de espécies psitacídeos, de valor unitário entre os dois mil e os seis mil euros, e ainda 41 aves de espécie autóctones.”
– texto da matéria “Tráfico de aves exóticos faz 17 arguidos”, publicada em 17 de dezembro de 2012 no site do jornal português Correio da Manhã

Vale destacar que muitos dos psitacídeos que são comercializados na Europa são brasileiros e entram no continente por Portugal. É comum as autoridades portuguesas flagrarem brasileiros e cidadãos daquele país tentando entrar no país com ovos de papagaios, tucanos e araras. O país é apontado como uma das principais portas de entrada ilegal da fauna brasileira no continente europeu.

- Leia a matéria completa do Correio da Manhã
- Releia o post do Fauna News “Portugal: porta de entrada do tráfico de fauna brasileira na Europa”, publicado em 8 de novembro de 2011

Nenhum comentário: