Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Reflexão para o fim de semana: brasileiro é preso com 30 ovos de papagaios em Portugal. Vamos lembrar da ararinha-azul

Nos noticiários é comum encontrar matérias sobre apreensões de animais silvestres com traficantes. Mas esses casos, em sua grande maioria, remetem a crimes voltados para o abastecimento do mercado interno brasileiro – estima-se que entre 60% e 70% desse comércio ilegal no país ocorra para suprir a demanda interna.

Isso não quer dizer que o poder público deva dar menos atenção ao tráfico internacional da vida silvestre. Afinal, a ararinha-azul (Cyanopsitta spixii) – que protagoniza a animação “Rio” - foi considerada extinta na natureza pelo Ibama em 2000 principalmente pela ação do traficantes de animais que também atuavam no mercado internacional. A ararinha-azul é uma espécie endêmica brasileira, isto e, que só existia no Brasil.

Um exemplo da necessidade de sistemas de controle e vigilância nas fronteiras brasileiras é a prisão, em 25 de maio, de um brasileiro de 32 anos ao ser surpreendido por agentes da alfândega do aeroporto de Lisboa,em Portugal, com 30 ovos de papagaios brasileiros . “As espécie traficadas constam nos anexos da Cites (Convention on International Trade in Endangered Species of Wild Fauna and Flora), convenção da qual o Brasil e Portugal são signatários.“ (texto do Ibama)

Foto do brasileiro feita pelas autoridades portuguesas
Foto: Divulgação Ibama
O acusado, morador de Paraíso do Tocantins, transportava os ovos em uma meia-calça feminina amarrada na barriga. Ele foi enviado de volta ao Brasil e foi recepcionado por agentes do Ibama e policiais federais no aeroporto Juscelino Kubitschek. Além de multado em R$ 65 mil por transporte ilegal de fauna e remessa de material genético ao exterior, ele responderá criminalmente pelo ato.

Por ter sido detido em Portugal, ele permanecerá livre durante o inquérito e o processo – situação essa que deverá se manter mesmo em caso de condenação pela Justiça. As penas nesses casos são convertidas em trabalhos comunitários ou pagamentos de cestas-básicas.

Contexto
Estima-se que o tráfico de animais silvestres movimente, anualmente, entre 10 bilhões e 20 bilhões de dólares em todo o mundo. O valor coloca esse crime como a terceira atividade ilegal mais rentável, atrás do tráfico de drogas e o contrabando de armas.

O Brasil seria responsável por uma fatia entre 5% e 15% desse total. Em vidas, os traficantes retiram, da natureza brasileira, 38 milhões de animais por ano – dados da ONG Rede Nacional de Combate ao tráfico de Animais Silvestres (Renctas). O Ibama trabalha com o número de 12 milhões.

- Leia a matéria do site G1.
- Leia a matéria do Jornal do Tocantins.
- Leia as informações do Ibama sobre a prisão do brasileiro em Portugual.
- Ouça a matéria da Voz do Brasil.

Nenhum comentário: