Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Feira de Duque da Caxias (RJ): cadê o posto do Ibama?

Em janeiro, a prefeitura de Duque de Caxias (RJ) anunciou que poderia instalar na feira de rolo da cidade um posto de fiscalização para ser utilizado pelo Ibama e pelo Batalhão Ambiental da PM do Rio de Janeiro. A intenção era coibir o tráfico de animais silvestres.

“A Feira Livre de Duque de Caxias, no bairro 25 de Agosto, pode ganhar um posto avançado de monitoramento do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), em parceria com a Prefeitura. O posto também será utilizado pelo Batalhão Florestal. A iniciativa partiu da Secretaria de Transportes e Serviços Públicos, durante trabalho de rotina feito no domingo, 15 de janeiro, na feira.

Feira de Duque de Caxias: tráfico de animais todos os domingos
Foto: Blog do Alberto Marques

De acordo com o superintendente do IBAMA, Adilson Gil, os entendimentos continuarão para que o projeto seja colocado em prática, permitindo a permanência do órgão federal no local.” – texto de divulgação da prefeitura “Feira Livre de Duque de Caxias pode ter posto do IBAMA”, publicado em 16 de janeiro de 2012 no site da própria prefeitura

O anúncio foi repercutido pelo Fauna News, no “Na luta contra a cracolândia da fauna silvestre”, de 24 de janeiro de 2012.

“Guardadas as devidas proporções, o comércio escancarado de animais silvestres na feira livre de Duque de Caixas, no estado do Rio de Janeiro, é muito similar ao escandaloso comércio de drogas na região da Luz da cidade de São Paulo, a cracolândia. Em ambos os locais, o tráfico (de animais ou de entorpecente) escancara para a sociedade a incompetência do poder público em lidar com o problema.” – texto do Fauna News

A feira nasceu na priemira metade do século passado
Foto: Márcio Leandro

Apesar do anúncio da preitura, até o momento nada foi feito. Tanto que o Ministério Público entrou na história.

“Depois de anos de operações policiais escassas que não resultaram em grandes mudanças, o Ministério Público Federal quer dar um jeito de acabar com a Feira de Duque de Caxias: entrou com a ação na Justiça Federal em São João de Meriti para que o Ibama seja obrigado a instalar um posto permanente de fiscalização no local.

Funcionando há mais de meio século, a feira é um dos principais pontos de tráfico de animais do País — fato desconhecido apenas por algumas autoridades.


Extinção
Investigações feitas pelo MPF e também pela Polícia Federal mostram que parte dos animais comercializados na Feira de Caxias está entre as espécies ameaçadas de extinção. Estima-se que, em alguns fins de semana, pelo menos dois mil deles sejam vendidos.”
– texto da matéria “Informe do Dia: De olho na feira”, publicado pelo jornal O Dia, em 7 de julho de 2012

Será que dessa vez vai? Ou a vergonhosa feira de Duque de Caxias continuará sendo palco de tanta impunidade?

- Leia a matéria completa de O Dia
- Releia a matéria da prefeitura de Duque de Caxias
- Releia o post do Fauna News “Na luta contra a cracolândia da fauna silvestre”

Nenhum comentário: