Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Tráfico de cobras – parte 2: agora em Maceió (AL)

Ontem (28 de agosto de 2012), o Fauna News comentou a prisão de um brasileiro nos Estados Unidos quando tentava embarcar para São Paulo com 27 cobras ("Quando o Brasil importa animais"). Lembramos que casos de importação não são comuns, afinal o Brasil se caracteriza pelo tráfico de sua própria fauna para abastecer o mercado interno.

No tráfico de animais no Brasil se destaca o comércio de aves (mais de 80%), mas há quem aprecie as cobras. E não é só o brasileiro que foi até os Estados Unidos comprar algumas. Em Maceió (AL), foram despachadas em uma agência dos Correios.

“As cobras estavam em um pacote do serviço de entrega expresso dos Correios, o SEDEX, mas foi interceptado pela agência antes de chegar ao seu destino.

Caixas onde foram encontradas as cobras
Fotos: Marcelo Cadilhe/A Crítica

As cobras foram entregues ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) no Ibama/AL. O Portal Primeira Edição esteve na sede do Ibama/AL, mas o departamento de fiscalização do órgão não pode passar mais detalhes sobre o caso, pois segue sob sigilo na Polícia Federal (PF).

Segundo informações extra-oficiais, esse não é o primeiro pacote do SEDEX onde a polícia encontrou os animais e flagrou a ação dos traficantes de animais.”
– texto da matéria “Cobras são encontradas em pacotes do SEDEX, caso está na Polícia Federal sob sigilo”, publicada pelo  site Primeira Edição em 21 de agosto de 2012

A utilização dos correios como meio de traficar animais tem sido comum. Além de cobras, muitos iguanas têm sido encontradas (“Iguanas via Sedex: tá virando mania”, publicada pelo Fauna News em 18 de abril de 2011).

- Leia a matéria completa do Primeira Edição

- Releia “Iguanas via Sedex: tá virando mania”

Nenhum comentário: