Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Começar a semana pensando...

...sobre a clonagem de animais silvestres.

“A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) planeja trabalhar na clonagem de espécies ameaçadas de extinção no Brasil, de animais como lobo-guará, onça pintada e veado catingueiro.

Lobo-guará: classificado como “vulnerável” pelo Ibama
Foto: Luiz Cláudio Marigo

O projeto ainda depende da aprovação do departamento jurídico da Embrapa e não tem prazo de conclusão. Mas, se bem-sucedido, pode resultar na primeira clonagem de um animal silvestre no país.
A iniciativa é feita em parceria com o Jardim Zoológico de Brasília, que será o destino final dos animais clonados.

(...) A Embrapa tem um banco de 420 amostras de oito espécies de animais. Concluída a aprovação em seu departamento jurídico, ainda buscará o aval do Ibama para usá-las.”
– texto da matéria “Embrapa busca clonagem inédita de animais ameaçados de extinção no Brasil”, publicada em 15 de novembro de 2012 pela BBC Brasil

A ideia é, inicialmente, clonar animais para reposição dos que vierem a morrer no Zoológico de Brasília. Mas considera-se a possibilidade de serem feitas solturas na natureza de exemplares de espécies que corram alto risco de desaparecer.

“Segundo Martins (pesquisador do Embrapa Carlos Frederico Martins), o projeto da Embrapa não pretende se tornar a principal ferramenta de conservação dessas espécies e lembra que a clonagem diminui a variedade genética do reino animal. "É algo complementar (a esforços de conservação) de matas, rios e reservas. Nosso objetivo principal é estudar a técnica, ver como ela se comporta e ver se é possível produzir animais do nosso bioma, para quando precisarmos." – texto da BBC Brasil

É preciso discutir muito a iniciativa. Não pela clonagem em si, mas pelo seu uso. A fala de Martins deve ser bastante discutida, pois, caso a pesquisa tenha sucesso, o trabalho da Embrapa não pode ser encarado – de forma alguma – como a principal ferramenta de conservação das espécies. O ser humano moderno tem por hábito confiar na Ciência como forma de resolver seus problemas e deixar de lado ações preventivas.

Onça-pintada: espécie que poderá ser clonada
Foto: Frans Lanting Studio

Assim, substituir animais em extinção não deve ser mais importante que conservá-los em seus hábitats e manter ecossistemas íntegros e saudáveis, principalmente em áreas protegidas.

- Leia a matéria completa da BBC Brasil

Nenhum comentário: