Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Animais silvestres em ambiente urbano: vítimas do expansionismo humano

Em 24 horas, a Polícia Militar Ambiental do Distrito Federal recebeu 10 solicitações de resgate de animais silvestres. E o número, não só no DF, mas também em todo o Brasil, vai aumentar como consequência da invasão humana nas áreas preservadas do entorno das cidades. Esse expansionismo, seja por empreendimentos imobiliários (como os pseudo eco condomínios vendidos para quem quer viver perto da natureza – leia “Pensando em se mudar da cidade grande? Pense bem sobre onde quer viver”) ou por meio de propriedades rurais, está acabando com o hábitat dos animais silvestres.

E a consequência, quando com um pouco de sorte, será essa demanda ainda maior por resgates de animais em ambiente urbano.   Quando a sorte não sorrir, a consequência poderá ser a morte desses animais por moradores que se sintam ameaçados pelos mesmos, por choques na rede elétrica ou vítimas de atropelamentos.

“A Polícia Militar Ambiental do Distrito Federal recebeu até as 14h desta terça-feira (24) dez chamados para recolhimento de animais silvestres soltos em várias regiões do DF. Entre os registros há o caso de uma raposa atropelada no Lago Sul, um pica-pau machucado em Samambaia e até um camaleão em Arniqueiras.

Raposa atropelada no Distrito Federal
Foto: Káthia Mello

De acordo com a central de atendimento da Polícia Ambiental, o número de ocorrências é atípico. “Em média atendemos entre cinco e seis chamados por dia”, explicou o cabo Leonardo Cardoso.”
– texto da matéria “Polícia Ambiental recolhe 10 animais silvestres de ruas de Brasília”, publicada em 24 de abril de 2012 pelo portal G1

Além dos animais nativos passarem a frequentar o ambiente urbano, o resgate de animais silvestres vítimas do tráfico de fauna e que foram abandonados também ocorrerá com mais frequência caso esse crime não seja combatido com educação ambiental, repressão e legislação rigorosa.

“Em Arniqueiras, os policiais receberam chamados para apanhar uma tartaruga e um camaleão, animal que não faz parte da fauna nacional. O policial diz ser comum o abandono de tartarugas por pessoas que compram o animal, mas se arrependem depois.” – texto do portal G1

- Leia a matéria completa do portal G1
- Releia “Pensando em se mudar da cidade grande? Pense bem sobre onde quer viver”, publicado em 25 de abril de 2012 pelo Fauna News

Nenhum comentário: