Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Reflexão para o fim de semana: será que a Rússia não tem leis contra o comérico de fauna?

“O parlamento russo deverá discutir a criação de leis que criminalizem o tráfico de animais ameaçados de extinção. A declaração foi prestada por representantes do Ministério do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais do país. O documento tratará da criação ilegal, transporte e venda de tigres, leopardos e outros representantes raros da fauna da Rússia.” – texto da matéria “Rússia quer aumentar repressão ao tráfico de animais”, publicada em 26 de outubro de 2012 pelo Diário da Rússia

Nãoi sei se entendi bem, mas a matéria dá a entender que a Rússia não tem legislação específica para combater o comércio de animais silvestres.  Se for esse o caso, um atraso absurdo.

Afinal...

“Segundo o Fundo Mundial para a Natureza (WWF) da Rússia, entre 50 e 60 tigres siberianos são mortos anualmente. Mas, de acordo com Vladimir Krever, membro da organização, uma avaliação mais precisa dos dados poderia mostrar números ainda maiores. Recentes prisões de pessoas que comercializavam peles desses animais indicam a morte de pelo menos 18 tigres.

Peles de tigres apreendidas na Tailândia em janeiro de 2012
Foto: Freeland Foundation

A situação dos ursos também não é das melhores. A utilização de patas e vesículas biliares desses animais na produção de remédios é muito comum na medicina chinesa. Neste país também é comum o uso de glândulas de veado-almiscareiro, encontrado na Sibéria, na fabricação de perfumes. (...)”
– texto do Diário da Rússia

Além das peles, os ossos têm valor no mercado negro
Foto: Freeland Foundation

Se não for esse o caso (falta de leis), é lamentável o erro jornalístico. De qualquer forma, o veículo de imprensa peca pela superficialidade.

Tigres
Atualmente, a demanda pelas partes de tigres é grande na China, onde os ossos do animal são usados em remédios. No restante da Ásia também há localidades onde populações consideram que bigodes, garras e dentes trazem proteção e sorte. No sudeste do continente, com destaque para o Vietnã e a Tailândia, estão os grandes centros desse tráfico.

No início de 1900, os tigres eram encontrados em toda a Ásia e sua população era de mais de 100 mil animais. As estimativas atuais indicam que menos de 3.200 permanecem em estado selvagem.  A caça ilegal, principalmente para obter sua pele e ossos para uso decorativo ou medicinal, é uma das principais causas do declínio do animal.

- Leia a matéria completa do Diário da Rússia

Nenhum comentário: