Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Maranhão: unidades de conservação fornecem aves para exportação

A maior parte dos animais retirados da natureza no Brasil pelo tráfico de fauna é destinada para abastecer o próprio mercado interno do país. Estima-se (Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres – Renctas – e WWF) que cerca de 60% dos bichos são comercializados no mercado negro nacional.

Os outros 40% são exportados. E os animais do Maranhão estão nesse universo.

“No Sul do Maranhão, mais de 250 animais silvestres foram apreendidos com traficantes este ano, de acordo com o Batalhão de Polícia Ambiental.

As espécies mais cobiçadas são o papagaio e a arara-vermelha, geralmente encontradas no Parque Nacional da Chapada das Mesas, que possui 160 mil hectares, e no Parque Estadual do Mirador, com 500 mil hectares.

Segundo a Polícia Ambiental, investigações apontam que os animais seriam levados para os Estados da Bahia e Pernambuco e, de lá, enviados para outros países. (...)”
– texto da matéria “Mais de 250 animais silvestres foram apreendidos este ano, no Maranhão”, publicada em 30 de setembro de 2013 pelo portal G1

Infelizmente, só uma pequena parte dos animais retirados da natureza para o tráfico é apreendida. Afinal, o poder público raramente investiga para evitar as capturas, somente atuando quando recebe denúncias. A situação é mais crítica, no caso maranhense, por ocorrer dentro de unidades de conservação de proteção integral.

“Fiscais do Parque Estadual do Mirador, com apoio da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, apreenderam nesta quinta-feira (3) 57 papagaios que teriam sido capturados na área do parque, no centro-sul do Maranhão.

Os papagaios estavam sendo levados para os Estados de Pernambuco, Ceará e Bahia. A apreensão foi em São Domingos do Azeitão, a 605 quilômetros de São Luís.

Duas pessoas foram presas: Antônio Francisco Santos Ferraz e Simone Ferreira da Silva. No tráfico internacional de aves e animais, um papagaio é vendido por até R$ 1.500. Os fiscais apreenderam, também, uma ema, espécie ameaçada de extinção no cerrado maranhense. Na semana passada, outros 44 animais silvestres foram apreendidos nessa região.”
– texto da matéria “Animais capturados no Parque Estadual do Mirador são apreendidos”, publicada em 3 de outubro de 2013 pelo portal G1

Em 26 de setembro de 2013, outra operação, motivada por denúncia, culminou na apreensão de 49 aves no povoado de Loreto, localizado no limite do parque:

"Durante a operação, foram encontrados 14 papagaios e 35 chico pretos, dois deles estavam mortos e os demais sofrendo maus tratos. Os pássaros que sobreviveram foram levados para o Parque Estadual do Mirador, onde passarão por um processo de readaptação à natureza.

Aves apreendidas em operação em Loreto
Foto: Laércio Araújo

Além dos animais, foram apreendidos no local do cativeiro alguns objetos utilizados para apreender e traficar os pássaros. Entre eles, lanternas, uma espingarda, munições, pólvoras, telas, cercados de telas, jaulas e gaiolas, ae ainda, pele de gato do mato, casco de peba e chifres de veados.

A apreensão foi feita após uma denúncia anônima, que levou à prisão de Jurandir Gomes da Silva, de 46 anos, que estava com os pássaros. (...)"
- texto da matéria "Operação da Sema apreende quase 50 pássaros silvestres que seriam traficados", publicada em 27 de setembro de 2013 pelo site do Jornal Pequeno

- Leia a matéria completa “Mais de 250 animais silvestres foram apreendidos este ano, no Maranhão”, publicada em 30 de setembro de 2013 pelo portal G1
- Leia a matéria completa “Animais capturados no Parque Estadual do Mirador são apreendidos”, publicada em 3 de outubro de 2013 pelo portal G1
- Leia a matéria completa "Operação da Sema apreende quase 50 pássaros silvestres que seriam traficados", publicada em 27 de setembro de 2013 pelo site do Jornal Pequeno

Nenhum comentário: