Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Tomara que as solturas sejam responsáveis e técnicas

“A Polícia Ambiental apreendeu nesta terça-feira (10) 25 aves silvestres em João Pessoa. Os pássaros estavam em duas residências no bairro da Torre e foram localizados após uma denúncia anônima. Segundo a polícia, os proprietários das casas foram multados em R$ 11,5 mil, R$ 7 mil para um e R$ 4,5 mil para o outro.

As aves apreendidas em João Pessoa foram soltas
Foto: Walter Paparazzo/G1

(...) As aves apreendidas durante a ação foram soltas em habitat natural ainda na manhã desta terça. De  acordo com a polícia, a soltura aconteceu em uma área de mata nas proximidades da cidade de Mamanguape, Litoral Norte da Paraíba.” – texto da matéria “Polícia apreende aves em João Pessoa e aplica R$ 11,5 mil em multas”, publicada em 10 de dezembro de 2013 pelo portal G1

As solturas, quando realizadas imediatamente após as apreensões, não podem ser realizadas apenas porque os animais estão sadios. Uma série de considerações tem de ser feita para essa decisão.

Os animais devem ser capazes de se defender de predadores e se alimentar, de apresentar todo seu comportamento natural. Eles também têm de ser soltos em seus hábitats de origem e, quando não for possível identificar exatamente a região de onde veio o bicho, a área deve ser similar e com capacidade de fornecer alimentos e tudo que ele precisa. Deve-se também tomar cuidado para não criar uma superpopulação da espécie para que outras não sejam prejudicadas.

Enfim, o assunto é complicado e muito negligenciado no Brasil.

Espera-se que solturas como a realizada pela Polícia Ambiental paraibana tenha levado em conta todos os aspectos necessários para que os animais sobrevivam em um ambiente saudável.

- Leia a matéria completa do portal G1

Nenhum comentário: