Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Flórida (PR) novamente é destaque por manter silvestres em cativeiro

Flórida é um município do norte paranaense com pouco mais de três mil habitantes. Mesmo pequena, a cidade conseguiu aparecer na imprensa duas vezes por causa de problemas envolvendo animais silvestres.

Em 17 de abril de 2014, o Fauna News repercutiu uma notícia publicada pelo jornal O Diário (de Maringá – PR) em que um morador foi detido por manter um gato-maracajá em cativeiro em sua residência (post "Gato-maracajá resgatado no Paraná: a intenção era salvá-lo, mas depois veio o cativeiro"). O animal teria sido encontrado machucado há um ano e essa pessoa resolveu cuidar do felino. Apesar da boa intenção, houve erros nesse procedimento.

“A atitude de ajudar o gato-maracajá, encontrado ferido, é louvável, mas bastante perigosa da forma como foi feita. Ao encontrar qualquer silvestre ferido ou acuado em ambiente urbano, o correto é acionar a Polícia Militar Ambiental ou o Corpo de Bombeiros para que o resgate seja feito adequadamente. Dessa forma, evitam-se maiores danos ao animal, riscos de ferimentos às pessoas e se reduz a possibilidade de ocorrer a transmissão de qualquer zoonose (doença transmitida de animal para humano).

Para piorar o que começou com boa intenção, o morador de Flórida manteve o animal em cativeiro, criando o gato-maracajá como um bicho de estimação. Manter esse felino ou qualquer outro silvestre longe de seu hábitat impede que ele cumpra suas funções ecológicas (como controlar a população de outras espécies pela predação), essenciais para manter o ecossistema equilibrado.”
– texto do Fauna News
Novamente, Flórida voltou a ser notícia. O jornal O Diário, publicou em seu site em 17 de abril de 2014:

“Uma denúncia anônima resultou na apreensão de 18 pássaros silvestres na manhã de quarta-feira (16). A apreensão foi feita pela Polícia Militar Ambiental em uma casa no centro de Flórida (a 50 quilômetros de Maringá).

Aves foram apreendidas após denúncia anônima
Foto: Divulgação PM Ambiental PR

Segundo a polícia, os pássaros eram mantidos em gaiolas, sem autorização ambiental. Foram apreendidos aves das espécies Trinca Ferro, Coleirinha e Canário Terra.” – texto de O Diário

Com três mil moradores, não é tão difícil preparar um bom planejamento para conscientizar a população sobre os problemas do tráfico de animais e de manter os silvestres em cativeiro doméstico. Basta vontade do poder público, o empenho da prefeita Rosemery Aparecida Lavagnolli Molina, que com certeza teria o apoio da Polícia Militar Ambiental.

Prefeita, que tal pensar nisso?

- Leia a matéria completa de O Diário
- Releia o post “Gato-maracajá resgatado no Paraná: a intenção era salvá-lo, mas depois veio o cativeiro”, publicado em 17 de abril de 2014 pelo Fauna News

Nenhum comentário: