Páginas

"Todos os argumentos que provam a superioridade humana não eliminam este fato:
no sofrimento os animais são semelhantes a nós."
Peter Singer - Filósofo e professor de bioética na Universidade de Princeton, autor de Libertação Animal (1975)

Pesquisar este blog

terça-feira, 20 de maio de 2014

Conscientizar ou punir os mais velhos?

“Um idoso de 70 anos foi detido e 28 pássaros da fauna silvestre foram apreendidos na tarde da última quinta-feira (15) em Santa Maria, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. Uma denúncia anônima indicou que na casa do suspeito haveriam aves de várias espécies. Quando os oficiais chegaram na residência, encontraram espécies trinca-ferro, canário, sabiá e outros.

Todas essas aves estavam com idoso de 70 anos
Foto: Divulgação / UPAM do Desengano

O idoso prestou esclarecimentos e foi liberado em seguida. (...)”
– texto da matéria “Polícia apreende 28 pássaros silvestres em Campos, no RJ”, publicada em 16 de maio de 2014 pelo portal G1

O hábito de criar animais silvestres como bichos de estimação é antigo no Brasil e tem passado por várias gerações. Muitos ambientalistas que atuam no combate ao tráfico afirmam que os trabalhos de educação ambiental devem prioritariamente serem direcionados para crianças e jovens, pois os mais velhos já estariam perdidos. Será?

Mas, se os mais velhos não se conscientizam, como coibir o envolvimento deles com o tráfico se a legislação não é punitiva? Não é porque uma pessoa é idosa, como no caso de Campos de Goytacazes, que ela pode cometer crimes e ficar impune. Ser idoso não é sinônimo de ser incapaz de entender o que é certo ou errado.

Como resolver esse dilema envolvendo os mais velhos? Tentar conscientizar ou punir?

- Leia a matéria completa do portal G1

Nenhum comentário: